Dirigindo as crianças no jejum

Muitas igrejas reservam um tempo de oração e jejum no início de cada novo ano. Os jejuns variam em duração – alguns são de um dia, outros de três, e outros de vinte e um dia ou mais. Alguns participantes jejuam de todos os alimentos, enquanto outros jejuam de certos alimentos (também conhecidos como o jejum Daniel), e alguns jejuam de coisas como televisão, redes sociais e outros.

Embora haja um maior foco de unidade no jejum na igreja, é raro ouvir falar de crianças sendo ensinadas sobre esta disciplina espiritual. Não somente isto, mas as crianças raramente são encorajadas e convidadas a participar do jejum.

Como uma disciplina espiritual chave, o jejum é um passo prático em nossa caminhada cristã. Quando complementado pela oração, o jejum nos ajuda a nos esvaziarmos para permitir que Deus nos preencha. Ele nos ajuda a alinhar nossos corações com Seus propósitos enquanto buscamos Sua bênção, provisão e orientação. Quando apresentamos o tema do jejum às crianças em tenra idade, ajudamos elas a compreender e praticar esta importante disciplina que Jesus nos deu (Mateus 6:16). Se queremos que as crianças sejam seguidoras devotas de Cristo, então devemos encorajá-las a experimentar Sua presença — e que melhor maneira para elas experimentarem Sua presença do que através do jejum e da oração?

Quando as crianças participam de um jejum, deve ser sob a supervisão, cuidado e orientação de seus pais. A igreja pode ajudar os pais neste esforço explicando adequadamente aos filhos o que é o jejum e as opções que eles têm para participar dele.

Dirigindo as crianças no jejum

Levar as crianças a experimentar e compreender a disciplina do jejum é uma oportunidade única para pais e ministros de crianças. As crianças mais velhas podem ser ensinadas sobre o jejum de acordo com sua idade e de maneira relevante, que estabelecem a base de sua fé e crescem de forma inteligente e intencional. Se quisermos ser intencionais no treinamento de crianças sobre o jejum, devemos considerar o seguinte:

  • Entendimento apropriado. Certifique-se de que as crianças entendam que o jejum é a busca de Deus. É um tempo de busca por Ele. Podemos compartilhar com eles alguns exemplos de pessoas da Bíblia que participaram do jejum e se beneficiaram dele. Entre eles estão Daniel, Jesus, Paulo, Neemias, Ana no templo, Ester, Moisés e Elias.
  • Período de tempo. Um dos objetivos ao apresentar o jejum às crianças é encorajá-las a que tenham êxito. Portanto, não procurem implementar um jejum de longo prazo que não poderão cumprir. Mantenha suas primeiras experiências curtas. Comece com períodos curtos e com o tempo dê períodos mais longos.
  • Ofereça pontos de enfoque. Peça às crianças que identifiquem uma necessidade, preocupação ou assunto específico no qual elas queiram enfocar durante seu tempo de oração e jejum. Incentive-os a escrevê-los e mencioná-los durante seu jejum.
  • Modelo de jejum. Se você é pai ou trabalha no ministério de crianças, você deve ser um exemplo para eles na disciplina do jejum. Deixe-os saber que você está jejuando e compartilhe com honestidade sobre sua experiência.
  • Comunique-se com os pais. Para que os ministros da infância incentivem as crianças a participar em um tempo de jejum, é sempre bom informar e preparar os pais. Informe-os de que você está encorajando seus filhos a jejuar e informe-os sobre as maneiras pelas quais seus filhos podem participar.

Maneiras práticas

Não é recomendado que as crianças jejuem de todas os alimentos. Entretanto, há várias maneiras práticas de convidá-los a experimentar o jejum. Embora pudéssemos dar-lhes opções, é melhor instruí-los a buscar a orientação do Espírito Santo para saber o que Ele quer que eles escolham.

  • Abstinência de certos alimentos. As crianças podem participar do jejum, abstendo-se completamente de seus alimentos favoritos. Geralmente são coisas que têm açúcar, como doces, sorvetes, bolos ou outros produtos de pastelaria.
  • Fazendo escolhas alternativas. Por um tempo limitado, as crianças podem escolher opções mais saudáveis para suas refeições e lanches. Assim como Daniel e seus amigos se recusaram a comer a comida do rei e escolheram alternativas mais saudáveis, as crianças podem participar do jejum escolhendo legumes em vez de doces, ou água em vez de refrigerante.
  • Desligue-se da mídia social e da tecnologia. As crianças podem optar pelo jejum da televisão, dos videogames, dos tablets ou da Internet por um período de tempo.

Deus deseja fazer um trabalho no coração de nossos filhos, e Ele pode fazê-lo através da oração e do jejum. Não devemos ignorar ou negligenciar ensinar nossos filhos sobre o jejum. Através do jejum, eles podem aprender a ouvir a Deus, responder a Ele e crescer espiritualmente.